domingo, 5 de janeiro de 2014

SE AS BORBOLETAS FALASSEM



                                    



Adicionar legenda
 

                                            

             SE  AS BORBOLETAS FALASSEM

Querida  morena,  queriam as borboletas ter  esta sutileza feminina, este olhar cativante, este semblante de realeza e este olhar de águia.


Queriam as borboletas possuir   este perfil equilibrado, este sorriso inebriante e este jeito de mulher que reina.


 Queriam as borboletas voar como voas com estas asas para o futuro, com este pensamento sempre para o bem, com esta alma de uma Deusa Mulher. 


 As borboletas com certeza, se falassem, se pudessem falar perguntariam:


 Cabocla, querida cabocla, o que poderíamos fazer para conquistar tanta sutileza, tanta beleza e tanta humildade , nos ensine , nós seremos eternamente gratas. 


  Isto, se as Borboletas falassem.



 Iderval Reginaldo Tenório.

ABRIL DE 1998


Carlos Galhardo - Linda borboleta (1938) - YouTube


www.youtube.com/watch?v=QfNa3pm8mjA
02/07/2011 - Vídeo enviado por SenhorDaVoz
Carlos Galhardo - Linda borboleta (1938) .... Mais Uma Valsa, Mais Uma Saudade - Carlos ...








  • 2 comentários:

    almira reuter disse...

    Se as borboletas falassem! Eu quando criança via as borboletas de todas as cores na parede do nosso bar.Único lugar, que tinha uma lâmpada e uma caixa onde ouvia-se o noticiário, as novelas as músicas os jogos, e eu adorava ficar ali observando as borboletas. Achava lindas, uma poesia, e esta sutileza que você fala em suas palavras, elegantes, e ao pousar era uma elegancia total. Foi ali que aprendi a preciar as cores, a combinação das cores, elas não fazem idéia, o quanto foram importantes em minha vida, e que até hoje a importancia que continua tendo, quando pego em minhas mãos as cores para colorir uma tela em branco. As misturas das cores, a sutileza do matiz, que encantava meu olhar, e sensibilizava minha alma.E ela voava voava, e eu olhando ela voar. Hoje procuro voar igual aquelas borboletas, distribuindo suas cores, para harmonizar corações, para mostrar o quanto amo as coisas lindas do Universo, declarando meu amor, não deixando ele nunca em preto e branco e sim colorido igual a parede do bar que vi um dia quando criança,

    IDERVAL TENÓRIO-MÉDICO disse...

    Almira Reuter via Iderval Tenorio
    Se as borboletas falassem! Eu quando criança via as borboletas de todas as cores na parede do nosso bar.Único lugar, que tinha uma lâmpada e uma caixa onde ouvia-se o noticiário, as novelas as músicas os jogos, e eu adorava ficar ali observando as borboletas. Achava lindas, uma poesia, e esta sutileza que você fala em suas palavras, elegantes, e ao pousar era uma elegancia total. Foi ali que aprendi a preciar as cores, a combinação das cores, elas não fazem idéia, o quanto foram importantes em minha vida, e que até hoje a importancia que continua tendo, quando pego em minhas mãos as cores para colorir uma tela em branco. As misturas das cores, a sutileza do matiz, que encantava meu olhar, e sensibilizava minha alma.E ela voava voava, e eu olhando ela voar. Hoje procuro voar igual aquelas borboletas, distribuindo suas cores, para harmonizar corações, para mostrar o quanto amo as coisas lindas do Universo, declarando meu amor, não deixando ele nunca em preto e branco e sim colorido igual a parede do bar que vi um dia quando criança.