quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

A MORTE DE UMA PROFISSÃO DE RESPEITO PRECISAMOS RESSUSCITÁ-LAVida de Gado. Iderval Reginaldo Tenório Iderval.blogspot.com



Resultado de imagem para vida de gado
Resultado de imagem para vida de gado



A MORTE DE UMA PROFISSÃO DE RESPEITO
         PRECISAMOS RESSUSCITÁ-LA
 
                 Colegas do Brasil, pensem na Medicina deste ponto de vista, farei um passeio através dos tempos atuais, é apenas  um mero ensaio.
 
                        Como disse o velho Quincó.
"Quem não tem força e representação política morrerá no esquecimento, não tem voz"

Quincó

                       Primeiro os médicos perderam a prioridade nos cargos diretivos  governamentais em todas as instâncias- Municipal, Estadual e Federal.

                  Os Secretários de Saúde e o Ministro não precisam ser médicos,  depois perderam os cargos nas unidades hospitalares , agora nas equipes do programa da família(PSF) e nos demais serviços pertinentes à medicina (Hospitais, Postos e ambulatórios), os médicos ficam em segundo plano.
 
                    Forças contrárias aos interesses do povo,  dos médicos e da medicina  incutem na cabeça dos jovens médicos  que o sistema  conselhal é obsoleto, é inerte, isto é,  o seu Conselho    é prejudicial à classe e é  apenas  um órgão punitivo, os médicos acreditam e passam a não apoiar a sua mais importante instituição, sempre repito nas minhas palavras , Conselho fraco, categoria fraca, na vacância dos Conselhos serão os leigos os seus julgadores e ...

                     O prestígio de uma categoria está ligado ao poder político(voto), ao poder econômico(poder aquisitivo), ao poder social(ações) e ao poder do domínio dos conhecimentos , estas propriedades juntas guinam uma categoria a participar do  comando de uma sociedade.
 
                           Nos dias atuais o  médico e  a medicina arte, a medicina humana, a medicina social encontram-se  em franca decadência,  a informática e a engenharia da imagem dominam nos médios e grandes centros , a  soberania  clínica, as cãs dos esculápios, a benevolência, a beneficência e a generosidade da ética estão comendo poeira dos  gestores públicos e privados, basta atentar para o momento atual, o governo vomita mutirões puramente políticos em nome da ZICA  e corta bilhões do orçamento da  SAÚDE, manda ministros, deputados , secretários, governadores, senadores e até mesmo o chefe maior do executivo para procurar os mosquitos nos bairros , vitrines para os olhos do povo e nos gabinetes a caneta, como faca , corta frontalmente parte da verba já orçada.


                     Politicamente , os médicos e a medicina há muito que perderam este posto, estão muito frágeis , no setor financeiro a medicina virou mercadoria e os médicos  profissionais baratos , o relacionamento dos médicos para com a sociedade se transformou numa vergonhosa relação comercial, segue o código do consumidor com todas as mazelas, enquanto os médicos se utilizam da ética e dos conhecimentos , os outros os enxergam este sagrado relacionamento como pura massa comercial. 
 
                     Consumindo os  últimos suspiros sociais da Medicina  , os poderes (Municipal, Estadual, Federal e Judiciário) retiram vagarosa e continuamente as últimas gotas de sangue da velha medicina com taxas e impostos exorbitantes.

                    O Liberal autônomo devido a intermediação do sistema médico suplementar arqueja , o Sistema  Público a precariza em todos os seus ângulos,   a desenfreada terceirização  aceleradamente mina as forças da Medicina e dos Médicos,  a  pejotização  os  tornam fracos e subservientes. 

                    A medicina e o médico caíram na vala comum, é  uma contenda entre a Medicina e o poder ,  na qual um dos lados tem como arma a ética , e a ética  é mansa, educada, paciente, benevolente, caridosa, responsável  e respeitadora, enquanto o outro , tem a força, a truculência , a vontade politica e um povo propositadamente 
desprovido de informações, continua a dormir.
 
                     A Medicina e o Médico precisam de mãos dadas difundirem a humanização,a benevolência, a beneficência e mostrar que são simples, humildes e emanam do povo para o povo.

              VIVA A MEDICINA E OS SEUS ABNEGADOS


Vida de Gado.                   
Iderval Reginaldo Tenório
Iderval.blogspot.com

Belchior - Saia do Meu Caminho - YouTube

https://www.youtube.com/watch?v=gGV1yyDMGSM
2 de nov de 2012 - Vídeo enviado por Granuhha
Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes nasceu em Sobral, CE, em 26 de Outubro de ...

Belchior - Velha Roupa Colorida (gravado em 2011, no Uruguai ...

https://www.youtube.com/watch?v=96Ke5TPILF0
2 de mai de 2017 - Vídeo enviado por Mateus Bar
Última gravação conhecida do Belchior, já no seu auto-exílio. Gravado em parceria com o músico João ...

BELCHIOR - TUDO OUTRA VEZ - YouTube

https://www.youtube.com/watch?v=EmdyZWrdcXs
25 de ago de 2009 - Vídeo enviado por fernando1cunha
Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes (Sobral, 26 de outubro de 1946) é um cantor e ...

Belchior - MPB Especial (02/10/1974) - YouTube

https://www.youtube.com/watch?v=94-rOEVnyDg
5 de nov de 2016 - Vídeo enviado por Joao Antônio Franz
Durante a trabalhosa tentativa de emplacar seu primeiro LP, umas das várias aparições de Belchior foi ...

A MORTE DE UMA PROFISSÃO DE RESPEITO PRECISAMOS RESSUSCITÁ-LA


Resultado de imagem para medicina no brasil
Imagem relacionada

Resultado de imagem para medico passando dificuldades
Adicionar legenda
 
 A MORTE DE UMA PROFISSÃO DE RESPEITO
         PRECISAMOS RESSUSCITÁ-LA
 

                 Colegas do Brasil, pensem na Medicina deste ponto de vista, farei um passeio através dos tempos atuais, é apenas  um mero ensaio.
 
Como disse o velho Quincó.
"Quem não tem força e representação política morrerá no esquecimento, não tem voz"
Quincó


                       Primeiro os médicos perderam a prioridade nos cargos diretivos  governamentais em todas as instâncias- Municipal, Estadual e Federal.
Os Secretários de Saúde e o Ministro não precisam ser médicos,  depois perderam os cargos nas unidades hospitalares , agora nas equipes do programa da família(PSF) e nos demais serviços pertinentes à medicina (Hospitais, Postos e ambulatórios), os médicos ficam em segundo plano.

 

 Forças contrárias aos interesses do povo,  dos médicos e da medicina  incutem na cabeça dos jovens médicos  que o sistema  conselhal é obsoleto, é inerte, isto é,  o seu Conselho    é prejudicial à classe e é  apenas  um órgão punitivo, os médicos acreditam e passam a não apoiar a sua mais importante instituição, sempre repito nas minhas palavras , Conselho fraco, categoria fraca, na vacância dos Conselhos serão os leigos os seus julgadores e ...


                     O prestígio de uma categoria está ligado ao poder político(voto), ao poder econômico(poder aquisitivo), ao poder social(ações) e ao poder do domínio dos conhecimentos , estas propriedades juntas guinam uma categoria a participar do  comando de uma sociedade.
 
 

                   Nos dias atuais o  médico e  a medicina arte, a medicina humana, a medicina social encontram-se  em franca decadência,  a informática e a engenharia da imagem dominam nos médios e grandes centros , a  soberania  clínica, as cãs dos esculápios, a benevolência,  a beneficência e a generosidade da ética estão comendo poeira dos  gestores públicos e privados, basta atentar para o momento atual, o governo vomita mutirões puramente políticos em nome da ZICA  e corta bilhões do orçamento da  SAÚDE, manda ministros, deputados , secretários, governadores, senadores e até mesmo o chefe maior do executivo para procurar os mosquitos nos bairros , vitrines para os olhos do povo e nos gabinetes a caneta, como faca , corta frontalmente parte da verba já orçada. 


                     Politicamente , os médicos e a medicina há muito que perderam este posto, estão muito frágeis , no setor financeiro a medicina virou mercadoria e os médicos  profissionais baratos , o relacionamento dos médicos para com a sociedade se transformou numa vergonhosa relação comercial, segue o código do consumidor com todas as mazelas, enquanto os médicos se utilizam da ética e dos conhecimentos , os outros os enxergam este sagrado relacionamento como pura massa comercial. 
 

                     Consumindo os  últimos suspiros sociais da Medicina  , os poderes (Municipal, Estadual, Federal e Judiciário) retiram vagarosa e continuamente as últimas gotas de sangue da velha medicina com taxas e impostos exorbitantes. 


                    O Liberal autônomo devido a intermediação do sistema médico suplementar arqueja , o Sistema  Público a precariza em todos os seus ângulos,   a desenfreada terceirização  aceleradamente mina as forças da Medicina e dos Médicos,  a  pejotização  os  tornam fracos e subservientes. 


               A medicina e o médico caíram na vala comum, é  uma contenda entre a Medicina e o poder ,  na qual um dos lados tem como arma a ética , e a ética  é mansa, educada, paciente, benevolente, caridosa, responsável  e respeitadora, enquanto o outro , tem a força, a truculência , a vontade politica e um povo propositadamente 
desprovido de informações, continua a dormir.
 

           A Medicina e o Médico precisam de mãos dadas difundirem a humanização,a benevolência, a beneficência e mostrar que são simples, humildes e emanam do povo para o povo.


 
             VIVA A MEDICINA E OS SEUS ABNEGADOS

            Vital Farias, Belchior , Aldo Souza, Israel Filho  ,      Patativa do Assaré e  Zé Ramalho.
                Vida de Gado.

                          
Iderval  Reginaldo Tenório

A MORTE DE UMA PROFISSÃO DE RESPEITO PRECISAMOS RESSUSCITÁ-LA



Adicionar legenda


 A MORTE DE UMA PROFISSÃO DE RESPEITO
         PRECISAMOS RESSUSCITÁ-LA
 

                 Colegas do Brasil, pensem na Medicina deste ponto de vista, farei um passeio através dos tempos atuais, é apenas  um mero ensaio.
 
Como disse o velho Quincó.
"Quem não tem força e representação política morrerá no esquecimento, não tem voz"
Quincó
 

                       Primeiro os médicos perderam a prioridade nos cargos diretivos  governamentais em todas as instâncias- Municipal, Estadual e Federal.
Os Secretários de Saúde e o Ministro não precisam ser médicos,  depois perderam os cargos nas unidades hospitalares , agora nas equipes do programa da família(PSF) e nos demais serviços pertinentes à medicina (Hospitais, Postos e ambulatórios), os médicos ficam em segundo plano.

 

 Forças contrárias aos interesses do povo,  dos médicos e da medicina  incutem na cabeça dos jovens médicos  que o sistema  conselhal é obsoleto, é inerte, isto é,  o seu Conselho    é prejudicial à classe e é  apenas  um órgão punitivo, os médicos acreditam e passam a não apoiar a sua mais importante instituição, sempre repito nas minhas palavras , Conselho fraco, categoria fraca, na vacância dos Conselhos serão os leigos os seus julgadores e ...


                     O prestígio de uma categoria está ligado ao poder político(voto), ao poder econômico(poder aquisitivo), ao poder social(ações) e ao poder do domínio dos conhecimentos , estas propriedades juntas guinam uma categoria a participar do  comando de uma sociedade.
 
 Nos dias atuais o  médico e  a medicina arte, a medicina humana, a medicina social encontram-se  em franca decadência,  a informática e a engenharia da imagem dominam nos médios e grandes centros , a  soberania  clínica, as cãs dos esculápios, a benevolência, 

  a beneficência e a generosidade da ética estão comendo poeira dos  gestores públicos e privados, basta atentar para o momento atual, o governo vomita mutirões puramente políticos em nome da ZICA  e corta bilhões do orçamento da  SAÚDE, manda ministros, deputados , secretários, governadores, senadores e até mesmo o chefe maior do executivo para procurar os mosquitos nos bairros , vitrines para os olhos do povo e nos gabinetes a caneta, como faca , corta frontalmente parte da verba já orçada. 


                     Politicamente , os médicos e a medicina há muito que perderam este posto, estão muito frágeis , no setor financeiro a medicina virou mercadoria e os médicos  profissionais baratos , o relacionamento dos médicos para com a sociedade se transformou numa vergonhosa relação comercial, segue o código do consumidor com todas as mazelas, enquanto os médicos se utilizam da ética e dos conhecimentos , os outros os enxergam este sagrado relacionamento como pura massa comercial. 
 

                     Consumindo os  últimos suspiros sociais da Medicina  , os poderes (Municipal, Estadual, Federal e Judiciário) retiram vagarosa e continuamente as últimas gotas de sangue da velha medicina com taxas e impostos exorbitantes. 


                    O Liberal autônomo devido a intermediação do sistema médico suplementar arqueja , o Sistema  Público a precariza em todos os seus ângulos,   a desenfreada terceirização  aceleradamente mina as forças da Medicina e dos Médicos,  a  pejotização  os  tornam fracos e subservientes. 



A medicina e o médico caíram na vala comum, é  uma contenda entre a Medicina e o poder ,  na qual um dos lados tem como arma a ética , e a ética  é mansa, educada, paciente, benevolente, caridosa, responsável  e respeitadora, enquanto o outro , tem a força, a truculência , a vontade politica e um povo propositadamente 
desprovido de informações, continua a dormir;



A Medicina e o Médico precisam de mãos dadas difundirem a humanização,a benevolência, a beneficência e mostrar que são simples, humildes e emanam do povo para o povo.


 
VIVA A MEDICINA E OS SEUS ABNEGADOS


 Vital Farias, Belchior , Aldo Souza, Israel Filho  , Patativa do Assaré e  Zé Ramalho.
Vida de Gado.

                          
Iderval  Reginaldo Tenório

A CATÁSTROFE DE MARIANA EM MINAS GERAIS E O SILÊNCIO DO GOVERNO BRASILEIRO


Resultado de imagem para BARRAGEM ROMPIDA
Adicionar legenda

A CATÁSTROFE DE MARIANA EM MINAS GERAIS  E O SILÊNCIO DO GOVERNO BRASILEIRO


Amigos brasileiros , numa fatídica tarde de tenebrosas lembranças, a nação foi em parte devastada por uma gigantesca catástrofe contra a natureza, fruto da somatória  de múltiplos e   equivocados atos governamentais que culminou com a morte de todos os tipos de espécies, inclusive humana e de todo um ecossistema.

O rompimento de uma barragem que armazenava os rejeitos na extração do ferro bruto , equipamento indispensável  na produção das pelotas e do ferro gusa,  minério responsável pelo maior faturamento da pauta de exportação das commodities, o setor que vem oxigenando a sofrida e combalida economia brasileira.

Para a extração, transporte e produção do ferro utilizam-se máquinas pesadas, explosivos, grandes devastações, assoreamentos  dos rios e muita água potável, relíquia esta que deveria ser usada na manutenção do ecossistema em todos os seus vieses, do uso doméstico  pelos homens e animais ao equilíbrio do meio ambiente,  isto na perenização dos rios, na alimentação dos projetos agropecuários , na manutenção do clima e de tudo que a ela for interligado.

Com o sistema e escolha do governo central nos últimos 12 anos de priorizar na economia o setor commodities, principalmente a exportação dos minérios como um todo, matando o setor produtivo industrial e  azeitando o setor consumo, o governo facilitou as licenças, entregou e ofereceu o território nacional para as grandes mineradoras ao redor do mundo ,  praticamente obrigou os exploradores a destruir morros, serras e  rios, contribuiu para se cavar gigantescas crateras, destruírem campos de plantações e criatórios, enfim, ajudou a consumir e exaurir os recursos naturais, mais uma vez cito as águas potáveis  e as terras agriculturáveis da região,  tudo com o intuito de alavancar a economia num único segmento, o pior, a venda da própria terra para o exterior  , enviando em forma de minerais brutos ou semi beneficiados ,  em forma de carnes e de soja , às  custas de uma  devastadora e avassaladora destruição  dos seus campos, o Brasil voltou a ser uma nação extrativista, um país que viveu assim por vários séculos.

Os especialistas informam que,  uma barragem com 70 milhões de metros cúbicos de rejeitos minerais, um grande açude de lama ferrosa e outros componentes com 70 bilhões de litros de produtos nocivos ao meio ambiente,  jamais poderia ficar num alto colocando em risco milhões de vidas,  e que na sua trajetória,  caso acontecesse um rompimento não poderia ficar cidades, vilas, currais, fazendas ou leitos de rios, no caso em tela,  o da vez , foi um Rio, que tal qual o Nilo,  alimentava e alimenta de vida uma população ribeirinha de milhões de brasileiros, a fauna , a  flora  e todo um ecossistema, este Rio corre por mais de 600 quilômetros até a foz e abastece mais de 16 municípios de tudo, do vegetal ao animal.

Este silêncio diante do estrago é conseqüência da conivência governamental, este silêncio configura o sentimento de culpa das autoridades, configura um filtro para o não despertar  da população para o grande problema criado, como também para evitar a eclosão de mais um escândalo nacional.


O país foi leiloado ao mundo no setor commodities, grandes são as fazendas de estrangeiros   produtoras de soja e de carnes no seu território, grandes são as mineradoras a escavacar o solo pátrio com a finalidade de enviar as riquezas  para alimentar as indústrias por este mundo afora, hoje a única maneira que o governo possue para entrar divisas na nação, vende-la literalmente ao mundo a preços insignificantes, como nos séculos  XV, XVI, XVII, XVIII E XIX  do submundo, quando a  nação era apenas extrativista e depois voltarem beneficiadas  a preços de ouro.

Como recompensa azeita os subempregos nos serviços e no comércio, ocupa a população desqualificada no setor de vendas de coisas, de coisas , fechando  o ciclo de envio de dólares para os produtores destas coisas aqui consumidas e aqui não produzidas . Relembro mais uma vez,  enquanto mais se consome mais divisas são enviadas aos produtores no exterior que priorizaram a indústria que agregam valores aos manufaturados.

A Catástrofe de Mariana tem  nome, pai, mãe , responsáveis e  endereço, é apenas mais uma questão Brasil, por aqui e por lá não tem valor.

 Da vida humana ao meio ambiente,  para os dominantes nada tem valor , é apenas uma questão Brasil, de 1500 para cá o mesmo diapasão, isto é Brasil.


Iderval Reginaldo Tenório

Área afetada pelo crime ambiental integra a reserva de Comboios

A onda de lama da mineradora Samarco chegou com tudo ao oceano no domingo, 22, formando uma enorme mancha marrom que se projetava quilômetros mar adentro desde a foz do Rio Doce, em Linhares, no norte do Espírito Santo. Uma…
diariodopoder.com.br

ESCUTEM NA VOZ DO AUTOR , VITAL FARIAS , UM PARAIBANO DE TAPEROÁ , UM DOS MAIORES ARTISTAS DESTE BRASIL.
 SAGA DA AMAZONIA QUE DEVERIA SER OFICIALIZADO COMO UM DOS HINOS DO BRASIL.

Cantoria 1 - Saga Da Amazônia (Vital Farias) - YouTube

https://www.youtube.com/watch?v=HnX4VFz4EOs
26 de set de 2010 - Vídeo enviado por Alfredo Pessoa
Elomar, Vital Farias, Geraldo Azevedo e Xangai - CANTORIA 1 O álbum é uma gravação ao vivo realizada