DR IDERVAL REGINALDO TENÓRIO -UM BLOG CULTURAL .PARTICIPE ,DIVULGUE,DIFUNDA,COMENTE,SEJA UM SEGUIDOR. CONHEÇA UM POUCO DE NOSSA CULTURA.CONHEÇA O QUE NÃO SAI NOS JORNAIS,CONHEÇA O MUNDO BRASILEIRO. NESTE BLOG ALGUNS TEXTOS SÃO MEUS E OS DEMAIS DAQUELES QUE FAZEM CULTURA E MUITAS VEZES SÃO DESCONHECIDOS .



BLOG DR IDERVAL REGINALDO TENÓRIO- SEGUINDO O BLOG ---SEJA UM SEGUIDOR -MATERIAS NA TELA PRINCIPAL- MATERIAS POPULARES NA ORELHA DIREITA DO BLOG -MATERIAS MES A MES,. AÍ À DIRETA TODAS AS METERIAS POR MES. MATERIAS NO FIM DE CADA MATERIA EM: POSTAGENS ANTIGAS. SIGA OS SITES INDICADOS À DIREITA.



COMENTE NO FIM DE CADA TEXTO- SIGA O BLOG E DIVULGUE -PEÇO QUE VÁ AO SITE DO IRDEB-FUTUQUE-VÁ NO SITE DA RADIO METRÓPOLE SALVADOR-ESCUTE VIA ONLINE.




A FINALIDADE DO BLOG É APENAS DIRIGIR O AMIGO PARA PONTOS IMPORTANTES E QUE NO FUTURO SERÃO ÚTEIS. É UM COMPROMISSO QUE TENHO PRINCIPALMENTE COM OS JOVENS.´PEÇO :SEJA UM SEGUIDOR E DEIXE O SEU COMENTÁRIO.

DR IDERVAL REGINALDO TENÓRIO NASCEUEM 1954 NA CIDADE DE JUAZEIRO DO NORTE LÁ NO CEARÁ E FOI PARA SALVADOR COM 18 ANOS ONDE CURSOU MEDICINA NA UFBA. HOJE MORA EM SALVADOR- É CIRURGIÃO GERAL. VIAJA PARA JUAZEIRO 03 A 04 VEZES POR ANO.SEUS FAMILIARES MORAM NESTA CIDADE



SALVADOR BAHIA-JUAZEIRO DO NORTE -CEARÁ

E MAIL- driderval@bol.com.br

SEJA UM SEGUIDOR-FAÇA O CADASTRO AO LADO






domingo, 2 de junho de 2013

MATERIA DE UTILIDADE PUBLICA FEDERAL . Exploração e abuso sexual: um grande desafio

Adicionar legenda

                                                 

MATÉRIA DE UTILIDADE PÚBLICA FEDERAL.

 MPF


Exploração e abuso sexual: um grande desafio

— registrado em: 
Ari de frente
Hoje vou falar de dois problemas graves enfrentados por muitas crianças e adolescentes: a exploração sexual e o abuso sexual. O combate a esses crimes é um dos desafios do nosso País. É também uma das funções do Ministério Público Federal.
Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), ocorrem no Brasil, por ano, cerca de 100 mil casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Mas menos de 20% desses casos chegam ao conhecimento das pessoas encarregadas de tomar providências.
O MPF atua de diversas formas: investiga, propõe punições e trabalha junto com a sociedade para prevenir essas práticas e garantir a proteção  necessária às vítimas. No dia 29 de outubro, por exemplo, o MPF fez uma audiência pública para debater o tema com a sociedade. Foi em Goiânia, capital do estado de Goiás.
Os participantes ouviram casos reais e tiveram orientações sobre como enfrentar os problemas e como agir quando suspeitarem que alguém esteja praticando ou sofrendo abuso ou exploração sexual.
Os casos de abuso e exploração sexual de  crianças e adolescentes podem ser denunciados por telefone. Basta discar o número 100. O “Disque 100” também recebe denúncias pelo e-mail disquedenuncia@sedh.gov.br.
O combate aos crimes sexuais contra crianças e adolescentes é interesse de todos nós. Lembre-se sempre que seus direitos devem ser respeitados!

Você sabe a diferença entre exploração sexual e abuso sexual?
A principal diferença entre esses dois tipos de crime é o interesse financeiro que está por trás da exploração.
Podemos dizer que a exploração e o abuso sexual  fazem parte de um conjunto de condutas exercidas (com ou sem consentimento da criança ou adolescente) por uma pessoa maior de idade, que usa seu poder ou autoridade para a obter favores ou vantagens sexuais.
Abuso Sexual
Pode ser  dentro ou fora da família. acontece quando o corpo de uma criança ou adolescente é usado para a satisfação sexual de um adulto, com ou sem o uso da violência física.
Desnudar, tocar, acariciar as partes íntimas, levar a criança a assistir ou participar de práticas sexuais de qualquer natureza também constituem características desse tipo de crime.
Exploração sexual comercial
É o uso de crianças e adolescentes em atividades sexuais remuneradas (ou seja, em troca de dinheiro). Alguns exemplos são a exploração no comércio do sexo, a pornografia infantil e a exibição em espetáculos sexuais públicos ou privados.
Nesse tipo de violação aos direitos infanto-juvenis, o menino ou menina  explorado passa a ser tratado como um objeto sexual ou mercadoria. Assim, ficam sujeitos a diferentes formas de violência, como o trabalho forçado.
Em outras palavras, a exploração ocorre quando a criança ou adolescente vende seu corpo porque foi  induzida a essa prática, seja pela situação de pobreza absoluta, pelo abuso sexual familiar ou pelo estímulo  ao consumo.
Uma criança não tem poder de decisão para se prostituir, mas pode ter seu corpo explorado por terceiros, que obtêm algum tipo de lucro com isso. Portanto, não existe “prostituição infantil”, e sim exploração sexual comercial de crianças e adolescentes.
MINISTERIO PUBLICO FEDERAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário