sábado, 14 de março de 2015

CHICO ANYSIO E SEU LUNGA

                                                              CHICO ANYSIO E SEU LUNGA
MORRE GÊNIO DO BRASIL.CHICO ANYSIO
CHICO ANYSIO
Quando se fala em Chico Anysio, fala-se de um humorista brasileiro, ledo engano, o Chico antes de tudo é Brasileiro, Nordestino e acima de tudo de Maranguape lá no meu CEARÁ, o Chico Anysio é CEARENSE .Cearense da gema amigo, CEARENSE DA GEMA. SARAVÁ.

O Chico anysio é advogado dos bons, pintor sem correção, pintor não: Artista Plástico, Chico Anysio é Jornalista, Escritor, Compositor do maior quilate, muitas das suas músicas são cantadas e não se diz quem é o autor, Locutor, comentarista Esportivo,Treinador de Futebol, Crítico de Cinema, Teatrólogo, Diretor, Artista de Novela ,Humorista , descobridor de talentos, ressuscitador de artistas, Filho, Pai, Avô, Bisavô , amigo da Cultura e um dos maiores gênios deste país.
Chico Anysio é orgulho para o Brasil, Chico Anysio é orgulho para o Ceará, Chico Anysio é Maranguape.
Conheçam um pouco do amigo Chico Anysio
Iderval Reginaldo Tenório
 O BLOG ÉCULTURAL


                                                                           

                                                                             





                                                                                                                 CHICO ANYSIO(Ator, humorista ,diretor)
1931-




Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho é filho de Francisco Anysio, um dos homens que foi dos mais ricos do Ceará, e de dona Haideé Viana de Oliveira Paula. Sua mãe era “especialíssima”, e embora tendo um problema grave no coração, morreu aos 89 anos de idade. O pai tinha uma enorme empresa de ônibus, que um dia pegou fogo, e ele foi dormir rico e acordou pobre. Chico Anysio nasceu na cidade de Maranguape, no dia 12 de abril de 1931. O pai de Chico foi casado quatro vezes e teve 17 filhos, dos quais só uma morreu. Aos oito anos o garoto foi com a família para o Rio de Janeiro e já começou a imitar as pessoas, e para ir ao cinema ou ao futebol, economizava o dinheiro do bonde, indo a pé para o colégio. Com 14 anos começou a ir aos programas de calouros do Rio e depois de São Paulo, e ganhava todos. . Chegou a fazer 207 personagens na televisão. Seu começo nesse veículo de comunicação foi em 1957, fazendo o “Professor Raimundo”, na TV Rio. Tinha estado por muito tempo na Rádio Mayrink Veiga, sempre com sucesso.Na TV Rio, sob a direção de Walter Clark, o sucesso continuou. Como não havia video-teipe, ia de avião para São Paulo, e lá também fazia sucesso. Mas aconteceu de ver rejeitados alguns personagens seus, que mais tarde explodiram de tanto sucesso, como o “Coronel Limoeiro”, o “Quem-Quem”. E aí veio o video-teipe. Como já havia abandonado o rádio, dedicou-se então mais à televisão. Continuava, porém, escrevendo para o rádio. E seus personagens para a televisão ele mesmo escrevia. Só mais tarde foi tendo redatores, como o Antonio Maria, o Aloísio Silva Araujo, Max Nunes. Esteve na Record, e dentro do programa: “Essa Noite se Improvisa”, ganhou três carros, várias geladeiras, era enfim do primeiro time. Esse era um programa de Blota Junior, em que o apresentador dizia uma palavra e os concorrentes tinham que cantar uma música com aquela palavra. Chico ganhava quase todas. Quando esse programa mudou de estilo, Chico Anysio pediu demissão. Após sua saída da Record, foi para o Reio estrear o Teatro da Lagoa. Era o ano de 1969, e aí foi também convidado para ir para a TV Globo. Conheceu o Boni, que nele confiou totalmente, e a quem reverencia até hoje, como sendo o homem que mais entende de televisão. Foram 16 anos de grandes programas. Fez: “Chico Anysio Show”, “Chico City”, “Estados Unidos de Chico City”, “Chico Total”. Em todos eles apareceram seus tipos imortais, como os citados àcima e mais a “Salomé”, o “Painho”, o famoso “Profeta”, e tantos outros. Francisco Anysio se tornou o número um, entre os comediantes do Brasil. Mas aí teve uma queda e fraturou a mandíbula. Ficou um tempo com a dicção praticamente imobilizada. Foi para os Estados Unidos e sua recuperação aconteceu lentamente. Voltou com a “Escolinha do Professor Raimundo” e mais recentemente com “Zorra Total”, em que faz vários tipos famosos. Casado seis vezes, o comediante tem oito filhos, sendo um adotado. Este é seu empresário. Os outros, que são adultos, também estão ligados à arte. Tem dois filhos pequenos, de seu casamento com Zelia Cardoso de Melo, que moram nos Estados Unidos. Só a caçula é mulher e seu nome é Vitória. pois nem Francisco Anysio consegue explicar o inexplicável, que é Chico Anysio.

ACESSEM E DIVULGUEM O BLOG

HTTP://WWW.IDERVAL.BLOGSPOT.COM

ESTÓRIAS DE SEU LUNGA
LUNGA É UM PRIMO QUE TENHO EM JUAZEIRO DO NORTE,SUL DO CEARÁ A CIDADE QUE NASCI.. O SEU NOME VERADEIRO É JOAQUIM RODRIGUES DOS SANTOS TENÓRIO,NÃO SABE DIZER PORQUE PERDEU O TENÓRIO,MORA NA CIDADE E É UM COMERCIANTE  DE SUCATAS. HOMEM EDUCADO,INTELGENTE ALÉM DA CONTA,PESPICAZ E QUE NÃO GOSTA DE PERGUNTAS BESTAS OU PERGUNTAS SEM LÓGICA,NÃO É BRUTALIDADE SUA,EU APRENDO MUITO COM O COMPADRE LUNGA COMO O CHAMO,HOJE COM 84 ANOS,VIRIL ,VIRGIL  E MUITO SIMPÁTICO. ESTAS ESTÓRIAS  SÃO ATRIBUÍDAS AO MESTRE LUNGA DEVIDO O SEU SUCESSO,MUITAS NÃO TEM CABIMENTO,VEJAM A DO PAPEL HIGIÊNICO SE TEM LÓGICA,NEM LÓGICA CRONOLÓGICA.,POIS NA ÉPOCA NÃO SE CONHECIA NO CARIRI ESTE UTILITÁRIO.ACHO QUE LUNGA DEVERIA DOCUMENTAR  E EXIGIR DIREITOS SOBRE A EXPLORAÇÃO DO SEU NOME.

                                        1- A SOPA
Outro dia Carmelita minha prima que é a esposa de Lunga,no horário do jantar, lá da  cozinha pergunta em voz alta a Lunga que já se encontrava sentado na cabeceira da longa mesa.:

___Lunga estou levando a sopa, levo no prato ou na tigela?

Diante da inusitada pergunta e sem lógica para o menestrel este responde na bucha.

___Bota no chão e traz com um rodo diabo, que pergunta .

                                          2- A COÇADA DE CABEÇA

Lunga um dia sai de sua loja na rua Santa Luzia em Juazeiro do Norte e vai até o mercado Muncipal comprar Fumo Arapiraca na loja do seu irmão . Ao chegar na loja quem está lá é a sua cunhada.

Chega, compra três ou quatro pacotes de  cigarros de fumo e despreocupadamente coça a cabeça sem retirar o seu belo chapéu de massa. A sua cunhada de imediato indaga:

___Oxente cumpadi Lunga, o cumpadi num tira o chapéu pra coçar a cabeça não?

O mestre de chofre devolve a sua resposta.

___Cumadi , a senhora tira a calça pra coçar a bunda?


                                          3- A CABEÇA DE PORCO
Meu pai sempre foi um homem preocupado com a família e nos fins de semana matava um animal e distribuía com os vizinhos e parentes partes do avantajado suíno. Num fim de semana prolongado mandou matar um porco de seus 150 quilogramas. Além de sua parte de direito, meu pai presenteou Lunga com a bela cabeça para o mesmo fazer um saboroso cozido. Lunga passa a corda de croá na cabeça do bicho, dá um nó arrochado, coloca  a correia  nos quatros dedos da mão direita passando pela palma da grande mão e sai às pressas para Carmelita preparar o almoço. Ao passar na frente da casa de uma vizinha a mesma pergunta.

____SEU LUNGA ESTA CABEÇA É PARA O SENHOR COMER.?

Lunga olha para a inocente madame, joga a cabeça do porco no chão  e exclama a dizer.

___NÃO MINHA SENHORA, NÃO MINHA SENHORA, É PRA CRIAR , CUUUUCHI, CUUUUUCHI, CUUUUCHI. ANDA BICHO.
               
                                      4-  A  ABERTURA DA LOJA
Era 6:30 da manhã, segunda-feira Lunga chega pela manhã na sua loja, pára a sua bicicleta freio contra pedal na calçada da loja,pega um feixe de  meio quilo de chaves da cintura, abre meia dúzia de cadeados e quando está elevando o grande portão de aço de enrolar na altura de 1,0 metro, um sujeito passa e pergunta em alta voz:

___ABRINDO A LOJA SEU LUNGA?

 E mais uma vez o mestre Lunga num tom mais alto responde:

___NÃO FIE DA PESTE ,TOU FECHANDO.

Baixa o portão e volta pra casa.
                     

                                         5-O PAPEL HIGIÊNICO
No Cariri era comum os donos de mercearias criarem um tipo de venda a prazo que eram quitadas nos sábados, dia que saia o pagamento do peão, cada cliente  possuía uma caderneta para anotar a dívida. Refere que Lunga ainda criança foi chamado às pressas  pelo seu genitor que o ordenou que fosse na bodega de seu ZEZÉ comprar papel higiênico e que fosse num pé e voltasse noutro feito uma bala devido o desarranjo intestinal agudo que o velho apresentou. Lunga mais do que depressa corre até a bodega, pede o um pacote de papel higiênico e volta correndo, seu ZEZÈ do balcão pergunta aos gritos ao apressado garoto:

____LUNGA É PRA BOTAR NA CADERNETA?

E Lunga do alto dos seus 08 anos , dá uma paradinha, eleva a cabeça e responde num tom alto e agudo.

___NÃO SEU ZEZÉ, É PRA PAI LIMPAR  A BUNDA.

Vejam se tem cabimento, agora tenho que publicar porque já faz parte do anedotário popular do meu primo LUNGA.

                                                      Iderval Reginaldo Tenório
                                                              o blog é cultural

BLOG  http://www.iderval.blogspot.com/

Um comentário:

Marcus Vinícius disse...

As histórias de Seu Lunga são ótimas, leio todas que posso. Seu Lunga, um mito.