sábado, 8 de julho de 2017

FALECEU NO DIA 07.07.2017 O PROFESSOR E PNEUMOLOGISTA DR. ANTÔNIO CARLOS PEÇANHA MARTINS

ANTÔNIO CARLOS PEÇANHA MARTINS 

FALECEU NO DIA 07.07.2017 - 

Exéquias 08.07.2017  16:30HSW

NO CEMITÉRIO JARDIM DA SAUDADE- SALVADOR-BAHIA . 

 

É com extremo pesar que comunico o falecimento do grande médico Prof Dr Antonio Carlos Peçanha Martins , grande mestre e amigo!
Descance em paz meu velho Capita, a gente sempre se orgulhará de você !


 

 
FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA


HOSPITAL DAS CLÍNICAS PROF. EDGARD DO REGO SANTOS (UFBa)


*

Filho de Alberto Peçanha Martins, renomado médico, diplomado pela  Faculdade de Medicina da Bahia, em 1925. 
 “Antônio Carlos Peçanha Martins – disse Thomaz Cruz -- é uma das grandes figuras da Medicina da Bahia da segunda metade do século XX. 
Objetivo e prático enquanto estudante, tornou-se posteriormente um médico pragmático e direto. Um clínico de mão-cheia e um professor de primeira linha. Não pertencia à elite dos pesquisadores, nem ao grupo dos que estagiaram no exterior, teve um preparo clínico acima da média. Professor que fala com conhecimento filtrado pela própria experiência, sem depender de recursos audiovisuais, com estilo próprio, que motiva seus alunos. Invejo-o, muitas vezes testemunhei aplausos entusiasmáticos ao final das suas aulas”( 1 ).
A Bahia tem sido o berço de grandes médicos, médicos cuja vida serve de exemplo às gerações mais jovens que, em busca de seus sonhos, batem às portas de nossas faculdades. 
Antônio Carlos Peçanha Martins adverte: “ Ao fazer uma reflexão do ensino médico atual comparado ao da minha época, no período de 1960-1965, ocorreu-me a idéia de analisar alguns aspectos que julgo pertinentes ao momento atual. Antes de tudo, é necessário lembrar, que ao fazer o vestibular, este se limitava à escolha única e definitiva da carreira pretendida. Não havia o vestibular unificado de hoje em dia e suas diversas opções que, ao meu ver, põem em risco, os verdadeiros ideais dos candidatos. As provas eram descritivas, que sem dúvida, mediam com muito mais esmero, a suficiência dos candidatos. Por outro lado, as bancas examinadoras eram formadas nas próprias unidades, o que lhes assegurava as peculiaridades da própria escola.
Que triste diferença para a escola atual. As diversas disciplinas das cadeiras básicas eram ministradas em belos anfiteatros. Seus laboratórios eram bem equipados e os docentes pertenciam à própria faculdade. Havia hierarquia e apenas trinta e três disciplinas. Hoje são setenta, e os professores catedráticos, são substituídos por titulares ( 2 ).
Livre Docente, Professor de Pneumologia e de Clínica Propedêutica Médica, foi Antônio Carlos Peçanha Martins, durante cerca de trinta anos, um professor nato. Colegas e alunos atestam: “ Prático e direto, exercia a clínica do modo como a ensinava”.
Presidente da Associação Bahiana de Medicina e da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, publicou inúmeros trabalhos científicos e literários e honrou, com sue prestígio, as instituições a que pertenceu e trabalhou.
Membro da Academia de Medicina da Bahia e de várias outras entidades, demonstrou o grande tisiologista baiano que não desmereceu, em momento algum, a árvore genealógica a que, com justificável orgulho, pertenceu. 

FONTES BIBLIOGRÁFICAS:

Cruz, Thomaz Rodrigues Porto da . Perfis do Meu Apreço. O autor, 2007.
Peçanha Martins, Antônio Carlos. Memórias e artigos. Editora da Academia de Cultura da Bahia. Salvador, 2007.

Um comentário:

Juciara Nogueira Pupuca disse...

Tive o privilégio de trabalhar e aprender muito com Dr. Antonio Carlos Peçanha Martins na clinica CHECAP. Excelente profissional e pessoa humana. É com grande pessar que recebo essa notícia. Todos nós estamos de luto. Meus sentimentos à toda família e amigos e aos profissionais que tiveram a oportunidade de conviver e aprender com ele...