domingo, 27 de outubro de 2013

O ENEM é mais excludente do que os Vestibulares Regionais.




 
                                                                         
O ENEM é mais excludente do que os Vestibulares Regionais.

O Brasil clama por igualdade, por melhores condições e isonomia na educação. Para isto elaborou diversos  projetos, dentre estes o ENEM.

PASMEM

A)SAEM DO ENEM OS ALUNOS QUE OCUPARÃO TODAS AS VAGAS DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS FEDERAIS BRASILEIRAS.
B)INDEPENDE DE ONDE SE FAZ O ENEM, O CLASSIFICADO ESCOLHERÁ A UNIVERSIDADE QUE DEVERÁ ESTUDAR EM QUALQUER PARTE DO PAÍS, DE NORTE A SUL.
 O ENEM É NACIONAL O ENSINO PRÉ ENEM É REGIONAL.

C)O ENEM É UNIVERSAL, NÃO CONTEMPLA A DESIGUALDADE REGIONAL E NEM EDUCACIONAL, AS LEIS SÃO LINEARES. SÃO PAULO, RIO DE JANEIRO E O RIO GRANDE DO SUL SÃO SIMILARES AO CEARÁ, AO PIAUÍ E AO ESTADO DO AMAZONAS.

D)O ALUNO RICO, O ALUNO POBRE E O ABANDONADO TÊM O MESMO PESO.
E)OS ESTABELECIMENTOS  SALESIANOS, MARISTAS, MILITARES E AS GRANDES ESCOLAS PARTICULARES TÊM O MESMO PESO DAS PIORES ESCOLAS PÚBLICAS DESTE SEGUNDO BRASIL

 Farei algumas perguntas aos caros leitores.

1-Como exigir de um aluno de baixa renda que tudo falta em casa, muitas vezes só dispõe  dos cuidados de uma parte dos genitores, uma vez que a grande maioria está totalmente à margem do processo educacional por pura desinformação institucional.

2-Como exigir de um jovem que tem na sua cidade uma escola sucateada, sem paredes, carteiras, livros, lápis, comidas e sem  professores qualificados.

3-Como pode um jovem competir de igual por igual se a formação não foi igual.


 ESCOLAS PARTICULARES DE EXCELÊNCIAS A COMPETIR COM ESOLAS SUCATEADAS., É FALTA DE SENSO.

4-Como pode um aluno de baixa renda e que mora num bairro periférico  ser obrigado a fazer a sua prova no outro lado da cidade, numa escola escondida ,quase rural, sujeito a todos os maus tratos, sem comida, sem transporte e sem segurança. Mora em Itapoan e faz a prova há 35 quilômetros do seu domicilio existindo escola defronte da sua casa aberta para o ENEM.

Acredito que esta manobra em vez de inclusão esta sendo a mais velada forma de exclusão social.

Pergunto:
Pode um aluno oriundo de uma péssima escola competir por vagas das  Universidades Federais com os alunos estudiosos da  classe alta e média?

Pode  um aluno do interior do Nordeste competir com os alunos das grandes metrópoles, até mesmo do nordeste?

Pode um aluno da periferia e  dos rincões competir com o aluno de bucho cheio, de boa formação, que dormiu bem, que foi levado para a escola por veículos particulares, que foi  beijado, acariciado e lambido pelos pais e familiares.

Este é o ENEM, a mais cruel forma de se entrar na Universidade Pública Federal, esta forma analisa a vida do estudante do fundamental  ao pré universidade, passam no ENEM os que tiveram esta trajetória bem feita, bem orientada e com o intuito de entrar no curso superior.

O Curso fundamental não é Federalizado, cada região ensina como pode, cada classe social se esfalfa , se esforça  à procura de melhores dias, os das classes médias e altas já entram na seleção com vantagens  e ocuparão os sonhados bancos da Cultura nas Federais.

Brasileiros , está na hora de acordar, povo do meu Brasil, será que estou vendo demais ou estou à procura de chifre em cabeça de cavalo?

Quero a sua opinião.


Iderval Reginaldo Tenório

 


06/12/2009 - Vídeo enviado por Leandro6715
Um dos grandes sucessos de Martinho da Vila no seu primeiro Lp de 1969 pela RCA.

  •  MATINHO DA VILA



  • 3 comentários:

    Pablo Machel Nabot disse...

    Iderval, concordo plenamente com seu ponto de vista e com tudo que você expôs sobre nossa cultura educacional e acerca da nossa deprimente desigualdade dentro do sistema educacional do país. Realmente, o Enem veio apenas trazer boas e maiores vantagens para os alunos oriundos das regiões mais privilegiadas da nação, a exemplo do sul e sudeste, e das cidades e grandes metrópoles mais avançadas onde se encontram os estudantes privilegiados advindos das classes média e alta os quais tiveram respaldo, recursos, melhores condições financeiras, como também uma mais adequada e confortável vida e estrutura familiar.

    Pablo Machel de João Pessoa - PB

    IDERVAL TENÓRIO-MÉDICO disse...

    Amigo Pablo, a cada dia que passa para nós nordestinos, do interior e de escolas apenas por existirem, a coisa só piora. O Patativa do Assaré assim se pronunicia.
    "
    Sou o sertanejo que vota
    pro Brasi fica mió,
    mas o Brasí continua
    na cantiga da perua
    que é PIÓ, PIÓ,PIÓ. " Um abraço Iderval.

    Anônimo disse...

    e quem mexe com mulher casada se dá mal na vida. se ligue!