sábado, 20 de agosto de 2016

A MORTE DA FAMILIA/ A DIÁSPORA POLITICO/ RELIGIOSA

                                                                   
"                                                                                            


Por derradeiro a diáspora política,  que  como uma verdadeira avalanche tsunâmica , como um verdadeiro rolo compressor ou uma frente  do cangaço desconstrói as suas trincheiras genéticas ,   avança ferozmente sem piedade e sem sentimentos desferindo o último tiro de misericórdia,  implantando a mais importante propriedade de desestruturar uma sociedade, a anarquia intrafamiliar ."
                                                           Iderval Reginaldo Tenório



                    A Família e as mudanças de paradigmas

O exercício exacerbado e conturbado da cidadania vem colocando em cheque a autonomia da família, fazendo com que  esta entidade aos poucos vá perdendo a sua força e à proporção que vai vagarosamente sangrando, mergulha  numa famigerada falta de controle, deixando os genitores totalmente atordoados.

Inicio abordando a perda da autonomia da família  no tocante a religião, era inadmissível que no mesmo núcleo familiar um dos seus membros por qualquer motivo mudasse de religião, principalmente sendo um dos filhos. Uma vez  o tronco católico ou protestante, seria necessário um fato muito marcante e relevante para haver mudanças na trajetória religiosa dos seus descendentes. Com o exercício da cidadania, o livre arbítrio e uma sociedade laica, houve uma mudança radical do comportamento, sendo muitas famílias no que toca à religião  uma verdadeira torre de babel, cada membro segue caminhos religiosos  diferentes, gerando divergências, quando no passado a crença religiosa era fator de união e de  convergência.

No item  educação e cultura  , poucas são as famílias que conseguem implantar nos seus descendentes o produtivo legado familiar, os bons costumes e as tradições sem  serem contaminadas pelo necessário progresso e a indispensável atualização.

Acontece que  na grande maioria, os núcleos familiares perderam para os veículos de comunicação, veículos que em mais de 90% do tempo são deseducadores ,  substituem  os éticos ensinamentos familiares por  mais básicos que sejam  por ensinamentos jurídicos e burocráticos linearmente , deixando a  família apenas com a responsabilidade financeira , muitos são os deveres e poucos os seus direitos . 


Os pais passaram em sua maioria a serem obsoletos, sendo trocados pelos grandes ícones, na sua maioria sem as mínimas condições de servirem como espelhos( os cantores, os artistas, os colegas e os computadores).


Nas escolas,  os alunos, os professores, os funcionários, os coordenadores, os pais e os diretores perderam totalmente  a propriedade do diálogo, sendo necessário convênios com a polícia, com as pequenas causas e o ministério público, uma vez que, conflitos que eram resolvidos em família ou na escola , agora precisam da intermediação da justiça, foram judicializados.

Outro ponto que merece muita atenção é a divergência no próprio lar com referencia à alimentação. Com   o advento e a popularização da televisão, das grandes empresas que só pensam no lucro e  dos  elaborados  comerciais que promovem uma verdadeira lavagem  cerebral promovendo uma verdadeira colonização pelo  sabor, está a nova geração se afastando dos tradicionais e milenares pratos, substituindo os costumes e a nutritiva culinária regional por comidas rápidas,  produzindo verdadeiras diásporas familiares.

 Levantamento mostrou que o país cresceu em população o dobro nos últimos 40 anos e o consumo total do clássico: feijão com arroz  continua a mesma tonelagem de 1970, mostrando que em nada cresceu o seu consumo, no seu lugar  foram incrementados o consumo dos produtos industrializados de outras nações como-pizzas, hamburguês e outras guloseimas artificializadas, apagando os costumes familiares transferidos de geração para geração, desagregando a família pelo paladar.

Na convivência com a sociedade, mudanças aconteceram nas vestimentas, na  vida sexual, na desvalorização dos antepassados, no folclore, na música, na semântica, nos tratamentos, nas saudações  como  na arcaica e arraigada vida rural. 

Com este comportamento, o  jovem  se afasta do convívio com a  vida simples de sua região, sofistica as suas vontades e  incorpora os costumes e a cultura  de outros povos. Perde a família o direito e o dever de repassar para os seus componentes os segredos, os ensinamentos e  as grandes experiências, passando a ser apenas uma mera espectadora, sem voz, sem palavra e sem a liberdade de conduzir os seus membros, perde a oportunidade de repassar os bons costumes da raiz geradora daquele núcleo familiar.

 A família vai aos poucos perdendo a sua autonomia, vai paulatinamente morrendo e sendo substituída pelos poderes públicos, poderes estes  desprovidos de sentimentos, de amor , de respeito e de responsabilidade familiar, poderes galgados na fria interpretação das leis, leis  encastoadas nos diversos regimentos, nos múltiplos estatutos e nos enviesados códigos vigentes da nação, todos criados para o fortalecimento do estado na vida pessoal de cada cidadão, todos criados para o enquadramento silencioso da sociedade.

Por derradeiro a diáspora política,  que  como uma verdadeira avalanche tsunâmica , como um verdadeiro rolo compressor ou uma frente  do cangaço desconstrói as suas trincheiras genéticas ,   avança ferozmente sem piedade e sem sentimentos desferindo o último tiro de misericórdia,  implantando a mais importante propriedade de desestruturar uma sociedade, a anarquia intrafamiliar .
  
A família pede socorro.

                             Iderval Reginaldo Tenório
                                O BLOG É CULTURAL


Fotografia 3x4 - YouTube



www.youtube.com/watch?v=AM9AadRhGbw
04/12/2012 - Vídeo enviado por Nilo castro
blues Belchior ...cd muito bom... http://www.belchiorblues.com.br Eu me lembro muito bem do dia em

APENAS UM RAPAZ LATINO AMERICANO - BELCHIOR ...

www.youtube.com/watch?v=Wk9JsWYIlWE
11/06/2010 - Vídeo enviado por vangodias
ALUCINAÇÃO (1976) PHILIPS/PHONOGRAM - O SEGUNDO E MELHOR ALBUM DE BELCHIOR.




  •  A TRISTE PARTIDA - Luiz Gonzaga - 50 anos de chão ...

    www.youtube.com/watch?v=BhR69sZ5VH4
    09/05/2011 - Vídeo enviado por forrobodologia
    12- A TRISTE PARTIDA - Luiz Gonzaga - 50 anos de chão - disco 4 ..... 1 year ago. tenho orgulho de ...
  • UOL Mais > A triste Partida - Luiz Gonzaga

    mais.uol.com.br/.../a-triste-partida--luiz-gonzaga-0402...
    A triste Partida mostra o retrato cruel do povo do sertão nordestino!
  • Nenhum comentário: