domingo, 15 de novembro de 2015

A CATÁSTROFE DE MARIANA EM MINAS GERAIS E O SILÊNCIO DO GOVERNO BRASILEIRO




A CATÁSTROFE DE MARIANA EM MINAS GERAIS  E O SILÊNCIO DO GOVERNO BRASILEIRO

 

Amigos brasileiros , numa fatídica tarde de tenebrosas lembranças, a nação foi em parte devastada por uma gigantesca catástrofe contra a natureza, fruto da somatória  de múltiplos e   equivocados atos governamentais que culminou com a morte de todos os tipos de espécies, inclusive humana e de todo um ecossistema.

O rompimento de uma barragem que armazenava os rejeitos na extração do ferro bruto , na produção das pelotas e do ferro gusa, o minério responsável pelo maior faturamento da pauta de exportação das commodities, o setor que vem oxigenando a sofrida e combalida economia brasileira.

Para a extração, transporte e produção do ferro utilizam-se máquinas pesadas, explosivos, grandes devastações, assoreamentos  dos rios e muita água potável, relíquia esta que deveria ser usada na manutenção do ecossistema em todos os seus vieses, do uso doméstico  pelos homens e animais ao equilíbrio do meio ambiente, na perenidade dos rios, na alimentação dos projetos agropecuários , na manutenção do clima e de tudo que a ela for interligado.

Com o sistema e escolha do governo central nos últimos 12 anos de priorizar na economia o setor commodities, principalmente a exportação dos minérios como um todo, matando o setor produtivo industrial e  azeitando o setor consumo, o governo facilitou as licenças, ofereceu o território nacional para as grandes mineradoras ao redor do mundo e praticamente obrigou os exploradores a destruir morros, serras e  rios, contribuiu para se cavar gigantescas crateras, destruírem campos de plantações e criatórios, enfim, ajudou a consumir e exaurir os recursos naturais, mais uma vez cito as águas potáveis  e as terras agriculturáveis da região,  tudo com o intuito de alavancar a economia num único segmento, o pior, a venda da própria terra para o exterior  , enviando em forma de minerais brutos ou semi beneficiados ,  em forma de carnes e de soja , às  custas de uma  devastadora e avassaladora destruição  dos seus campos.

Os especialistas informam que,  uma barragem com 70 milhões de metros cúbicos de rejeitos minerais, um grande açude de lama ferrosa e outros componentes com 70 bilhões de litros de produtos nocivos ao meio ambiente,  jamais poderia ficar num alto colocando em risco milhões de vidas,  e que na sua trajetória,  caso acontecesse um rompimento não poderia ficar cidades, vilas, currais, fazendas ou leitos de rios, no caso em tela o da vez foi um Rio que tal qual o Nilo alimenta de vida uma população ribeirinha de milhões de brasileiros, a fauna , a  flora  e todo um ecossistema, este Rio corre por mais de 600 quilômetros até a foz e abastece mais de 16 municípios de tudo, do vegetal ao animal.

Este silêncio diante do estrago é conseqüência da conivência governamental, este silêncio configura o sentimento de culpa das autoridades, configura um filtro para o não despertar  da população para o grande problema criado, como também para evitar a eclosão de mais um escândalo nacional.


O país foi leiloado ao mundo no setor commodities, grandes são as fazendas de estrangeiros   produtoras de soja e de carnes no seu território, grandes são as mineradoras a escavacar o solo pátrio com a finalidade de enviar as riquezas  para alimentar as indústrias por este mundo afora, hoje a única maneira que o governo possui para entrar divisas na nação, vende-la literalmente ao mundo a preços insignificantes, como nos séculos  XV, XVI, XVII, XVIII E XIX  do submundo, a nação era apenas extrativista e depois voltarem beneficiadas  a preços de ouro.

Como recompensa azeita os subempregos nos serviços e no comércio, ocupa a população desqualificada no setor de vendas de coisas, de coisas , fechando  o ciclo de envio de dólares para os produtores destas coisas aqui consumidas e aqui não produzidas . Relembro mais uma vez,  enquanto mais se consome mais divisas são enviadas aos produtores no exterior, que priorizaram a indústria que agregam valores aos manufaturados.

A Catástrofe de Mariana tem  nome, pai, mãe , responsáveis e  endereço, é apenas mais uma questão Brasil, por aqui e por lá não tem valor.

 Da vida humana ao meio ambiente,  para os dominantes nada tem valor , é apenas uma questão Brasil, de 1500 para cá o mesmo diapasão, isto é Brasil.

 

Iderval Reginaldo Tenório

Área afetada pelo crime ambiental integra a reserva de Comboios
A onda de lama da mineradora Samarco chegou com tudo ao oceano no domingo, 22, formando uma enorme mancha marrom que se projetava quilômetros mar adentro desde a foz do Rio Doce, em Linhares, no norte do Espírito Santo. Uma…
diariodopoder.com.br

ESCUTEM NA VOZ DO AUTOR , VITAL FARIAS , UM PARAIBANO DE TAPEROÁ , UM DOS MAIORES ARTISTAS DESTE BRASIL.
 
 SAGA DA AMAZONIA QUE DEVERIA SER OFICIALIZADO COMO UM DOS HINOS DO BRASIL.

Cantoria 1 - Saga Da Amazônia (Vital Farias) - YouTube

https://www.youtube.com/watch?v=HnX4VFz4EOs
26 de set de 2010 - Vídeo enviado por Alfredo Pessoa
Elomar, Vital Farias, Geraldo Azevedo e Xangai - CANTORIA 1 O álbum é uma gravação ao vivo realizada

8 comentários:

Anônimo disse...

Excelente texto!

Anônimo disse...

Não é catástrofe, não é fatalidade, É CRIME AMBIENTAL sério!!! Onde estão as prisões, onde estão os responsáveis que não tomam providências para pelo menos amenizar as consequências futuras? Essa lama tóxica que dizimou vidas humanas, matou um importante rio e toda a fauna e flora locais já deveria estar sendo retirada... Onde está a inoperante presidente deste país que nada faz? Essa revolta não me abandona, pelo contrário aumenta a cada dia!

piadas disse...

SÓ MESMO DEUS PARA TIRAR O PAÍS DESSA SITUAÇÃO, DESSA DEVASTAÇÃO, A AGRESSÃO AO MEIO AMBIENTE, SOMENTE VISANDO LUCROS, ACONTECE DE TUDO CONTRA O MEIO AMBIENTE, SE UM PESCADOR FOR PEGO PESCANDO NA ÉPOCA D A PIRACEMA VAI EM CANA, MESMO SE FOI PARA MATAR A FOME DE SEUS FILHOS, E AGORA EU PERGUNTO, O QUE O GOVERNO ESTÁ FAZENDO?

Dayse disse...

ESTAVA NA CARA! ONDE TEM PODER-DINHEIRO-TEM SUJEIRA-TEM PT!!!!

Arthur Edgard disse...

ESSE, é o Modus Operandi duma Corja Vil, travestida de "representantes dos trabalhadores e dos sindicalistas", dum ParTideco de Trambiqueiros, que mais se assemelham a um Sindicato do Crime, que juntamente com seus Asseclas, Acúmulos e Apaniguados, vêm sistematicamente destruindo a Nação Brasileira.
Chega de Bandalheiras, Canalhices, PaTifarias, PilanTragens, FilhadaPuTices, SacriPanTagens e Vilezas !

Melhor sem ! disse...

Triste realidade e ainda dizem que nosso pais é do futuro, qual? Futuro de políticos bilionários , que roubam descaradamente a nossa pátria sem pelo menos uma reação de indignação e repudio! Pensar no Brasil é sobre tudo nas nossas crianças que herdarão um pais sem cérebro.

Vezinha disse...

A revolta é tão grande que chega a doer meu estomago e as lagrimas que não consigo segurar, estou enojada deste pais chamado brasil, com muita vergonha e mais tristeza ainda quando penso que o futuro esta altamente comprometido e sem esperança.

Anônimo disse...

E os os três catástrofe fatalidade e crime ambiental.